Buscar
  • mkt1639

Samambaias: Como cuidar e tirar mudas


Foto: Nathalie Esses - Vaso Maré

Quem brincou na casa dos avós, lembrará que lá existia ao menos uma bela samambaia pendurada numa parede. Essa adorável planta com jeitão vintage, foi revisitada e virou uma paixão moderna. Nossa jardineira Carol Costa visitou um mar de samambaias e conta todos os segredos dessas jurássicas plantas. Depois desta leitura, você cuidará de suas samambaias como um profissional!


Os esporos da samambaia

Samambaias são os dinossauros das plantas. São tão antigas que nem se reproduzem por flores, e sim, através de esporos. Aquele processo de flor sendo polinizada por inseto e virando cápsulas de semente nem existia e as samambaias já deixavam seus descendentes através daquelas "bolinhas" do verso de suas folhas. Semente é um termo errado para designar aquelas formações que aparecem nas folhas de samambaias adultas, mas é uma forma fácil de explicar pra grande maioria das pessoas como a planta se reproduz. Se você acabou de adquirir uma samambaia em um garden center ou floricultura, é bem provável que ela ainda não tenha esporos, já que as plantas comercializadas são quase sempre jovens.


Samambaia gosta de substrato úmido

As samambaias da espécie samambaia-americana (Nephrolepis exaltata) não curtem correntes de vento e adoram umidade. Lembra que elas quase sempre eram cultivadas em xaxins? Os antigos vasos desse material mostram o tipo de substrato que uma samambaia ama: poroso, segurava a umidade sem deixar água acumular. E essa regrinha de evitar vento e boa umidade serve para todos os tipos mais conhecidos e cultivados de samambaias: americana, havaiana, prateada, de metro e andorinha.


A luz certa para a samambaia

Outra particularidade dessa planta: adora claridade. É comum trazer aquela samambaia cheia de ramos e, aos poucos, um dos lados do vaso começa a perder folhas. Isso acontece porque o lado que recebe menos luz do sol acaba definhando. A dica profissional é, quando ter uma samambaia toda verde, virar o vaso aos poucos para que cada parte da planta receba claridade. Só um tico, uns 12 graus a cada mês. Se a planta está com todos os lados bem maltratado, com ramos secos, aí, só resta remover os galhos e partir pra uma nova samambaia.


Como regar samambaias

As folhas da samambaia costumam dar uma dica de como está a umidade do vaso: galhos meio molengas, sinaliza excesso de água; com algumas folhas de aspecto seco, falta de água. A dica (sempre) útil da nossa jardineira Carol Costa é: dedômetro. Toque o substrato com a ponta do dedo e, se saiu sujo, tá tudo ok. Dedo sai limpo, é hora de molhar a planta. Com um regador, molhe bem a planta e deixe que escoe todo o excesso, inclusive o que fica no pratinho. Para samambaias, pratos são bons para aparar alguns pingos, não pra servir de reservatório. E, outra dica de ouro: não use água fria. Deixe a água descansar por um tempo, para ficar na temperatura ambiente. Como samambaias são plantas que naturalmente vivem no solo, sob árvores, a água da chuva chega nelas sempre numa temperatura mais agradável, já "temperada". Regas de imersão é uma ótima técnica, permite regas mais espaçadas e são mais eficientes.


Quando podar e como adubar samambaias

Antes de sair cortando partes da planta que "parecem feias", observe bem o ramo e as folhas da sua samambaia: corte apenas se estiver realmente secas, com folhinhas quebrando ao toque. Quanto menos folhas, menos fotossíntese e todo o processo de recuperação da planta, que já é lento por natureza, será prejudicado. Segure a onda, largue a tesoura e mantenha as folhas intactas. Quer ajudar? Adube com cálcio. Todas as plantas precisam desse mineral, mas samambaias amam um pouco mais de cálcio. Adubos mistos quase sempre possuem uma quantidade de cálcio, mas, se quer ir direto na fonte, use farinha de osso ou, mais fácil ainda, cascas de ovo triturada.


Como tirar mudas de samambaias

A reprodução das samambaias através de esporos é possível, mas é um processo demorado e meticuloso. Mais fácil para nós (que não temos laboratório em casa), adquirirmos plantas já crescidas ou usar o método de divisão de touceira. Com bastante paciência, remova a planta do vaso e separe as touceiras, desembaraçando as folhas e evitando quebrar raízes. Nas plantas adultas, é comum encontrar rizomas parecidas com raízes espessas e com uma leve penugem (não são taturanas...). O rizoma é um caule modificado e bastante útil para a samambaia.


O melhor substrato para samambaias

Como já é quase impossível encontrar xaxins (aliás, sua comercialização é proibida), a turfa faz o mesmo papel para o cultivo das samambaias: um substrato que garante umidade e é bem arejado. Não use fibra de coco de jeito nenhum: elas odeiam o tanino desse material. Nem mesmo fibra de coco lavada.


Suportes, hangers e tripés


Que tal criar o ambiente certo para sua samambaia se desenvolver linda e feliz? Como explicado no começo, permita que as folhas recebam o máximo de iluminação (não é sol direto, tá?). Se quer a samambaia pendurada na sala, use cordas ou correntes mais longas, para que o máximo de folhas fiquem na mesma altura da janela da sua casa – não acima, nem abaixo. Não adianta pendurar o vaso lá no alto e, apenas uma ponta da samambaia receber sol. Outro truque esperto é usar tripés: elevam a planta e podem ser dispostos em grupos de alturas diferentes. Imagina que efeito lindo causa um trio de samambaias bem verdinhas juntas. De quebra, a convivência dos vasos bem próximos manterá a umidade do substrato por mais tempo. No vídeo abaixo, Carol usou como cachepôs três vasos da linha Urban Rio, da Vasart, de alturas diferentes. Com os tripés, criou uma massa verde com uma volumetria interessante.


Jardim vertical ou cortina verde

Samambaias são perfeitas para fazer jardins verticais ou então, uma cortina verde. Tem vizinho xereta? Quer dividir um espaço? Vá de samambaias em cuias, presas numa tela. O efeito cascata verde fica incrível e, como explicado, a proximidade das plantas só fará bem às samambaias. Se quer criar um jardim vertical, aproveite e pinte a parede de preto e prefira cuias na mesma cor: os espaços entre as folhas ficarão disfarçados e a composição ganhará unidade.


Agora você poderá se orgulhar e dizer que conhece tão bem suas samambaias, que até pode dar uma exageradinha e dizer, quando alguém elogiar sua planta: "- Eu conheço os segredos das samambaias, desde que tudo isso aqui era só mato...".

Vaso utilizado no vídeo: Coleção Urban Rio



Texto por:

Minhas Plantas


Imagem:

Nathalie Esses - @botanistica


Vaso da imagem: Vaso Maré

0 visualização0 comentário